Quando os de baixo não aceitam e os de cima não conseguem se impor

Em reunião de negociação, na terça feira, dia 12/07/16, com  a Secretária da Justiça e da Defesa da Cidadania e a Diretoria Executiva da Fundação Procon, a Comissão de Funcionários recebeu novamente a proposta reposição salarial de 5,22% mais um aumento no vale refeição para R$20,00 e do vale alimentação para R$178,00. Além disso ainda foi ofertado o abono dos dias em greve. A condição era o retorno imediato ao trabalho e o encerramento do processo de Dissídio Coletivo em andamento no TRT.

Os funcionários se reuniram em assembleia, hoje as 14h00 em frente a Secretária da Justiça e Defesa da Cidadania, e deliberam sobre a aceitação ou não da proposta.

Considerando as perdas salariais dos últimos anos, a não aplicação do plano de carreiras desde 2014, o isolamento e extinção dos cargos de técnicos de Defesa do Consumidor, motorista, auxiliar de manutenção e auxiliar administrativo, e ainda considerando que a Fundação Procon-SP tem verba própria, fruto do trabalho dos funcionários, não foi aceito a proposta, muito rebaixada.

Utilizam o argumento da crise econômica e de que não há verbas para a recomposição salarial dos funcionários. No entanto, isto não é verdade, pois o Procon-SP gera suas próprias receitas. Porém, se o governo quer economizar, comece cortando os cargos comissionados de assessores técnicos. As famosas indicações políticas. Só no Procon são 31. Isto representa mais ou menos 5% do quadro de funcionários. Todos com  bons salários comparados com os servidores em geral

Os funcionários estão cansados de ver um entra e sai de Diretores Executivos no Procon e Secretários da Justiça e todos alegando “ter chegado agora” e precisam de tempo para por a casa em ordem. Isto ocorre há anos e as condições salariais e de trabalho só pioram.  Não dá mais para esperar “por a casa em ordem”.  Que comecem por nos dar condições salariais dignas e uma estrutura de trabalho que nos possibilite exercer nossas funções com segurança e qualidade.

A votação pela continuidade da greve e rejeição a proposta da Secretária foi esmagadora. Apenas cerca de uma dúzia votaram pela aceitação e retorno ao trabalho.
A assembleia estava lotada e contou com a presença de delegados de todas as regionais. Vejam fotos da votação.13692724_1440598029289530_2904131715190284719_n

13654282_1440597949289538_9076802879079648476_n“Podem me prender
Podem me bater
Podem, até deixar-me sem comer
Que eu não mudo de opinião.”  Opinião,  Zé Keti

O recado está dado, continuaremos até a vitória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *