JULGAMENTO DO AGRAVO NO TST (DISSÍDIO COLETIVO 2014/2015)

Como esperávamos, na última segunda-feira, dia 13/11/2017, houve o julgamento do Agravo Regimental, recurso apresentado pela AFProcon contra a liminar proferida pelo TST, que suspendeu a decisão do TRT-SP no nosso processo de Dissidio Coletivo 2014/2015. A liminar concedida a pedido da PGE retirava dos salários a reposição de 9,04%, que conseguimos. Contudo, pela intervenção da AFProcon junto à DEX e SJDC, estes mantiveram, pelo menos, os 5,22% da reposição, que foi fruto do acordo celebrado, contrariando orientação da PGE.

O resultado desse julgamento do Agravo foi desfavorável aos servidores. Não obstante as intervenções feitas pelo nosso advogado,  o TST não acatou o nosso recurso. Isso significa que a liminar concedida continua em pleno vigor e a decisão do TRT-SP permanece suspensa. Como a DEX/SJDC já garantiram antes, ao menos, o pagamento do índice de 5,22%, resultado da negociação coletiva, acreditamos que, por enquanto, nada será alterado, até que o processo de Dissídio seja definitivamente julgado pelo TST.

Nossos advogados continuarão acompanhando esse processo e, no momento oportuno, farão novas diligências junto ao TST (Brasilia), antes do julgamento final do Dissídio, que ocorrerá, provavelmente, no próximo ano.

2º Encontro Anual dos Servidores da Fundação Procon-SP

É com imensa alegria que anunciamos aos colegas a realização do 2º Encontro Anual dos Servidores da Fundação Procon-SP.

O evento contará com a participação do deputado estadual Carlos Giannazi, do advogado e professor Josué Rios e da advogada e professora Ana Amélia Mas. Conheça a programação!

Após sugestão dos colegas através de enquete realizada no site da AFProcon, o evento foi agendado para dia 24/11/2017 (sexta-feira), das 13h30 às 18h30.

Num contexto conturbado e desfavorável aos servidores, com a adoção pelo governo de medidas que retiram parte das receitas da Fundação e congelam salários e carreiras, é preciso união, consciência coletiva e posição firme para enfrentarmos a atual conjuntura. Assim, esse evento será também um ato de repúdio contra o desrespeito aos servidores e a violação de seus direitos garantidos por lei.

A DEX já garantiu o abono das horas para os servidores que participarem desse evento, da seguinte forma: Regionais terão o dia abonado; Postos Santo Amaro e Itaquera, abono a partir das 12h00; Posto Sé e sede (Barra Funda), abono a partir das 13h00.

Atenção! As vagas são limitadas, por isso, clique aqui e garanta já sua inscrição!

Servidores públicos de SP farão paralisação nesta sexta, dia 27

Ato na Avenida Paulista terá início às 16h

 

Na próxima sexta-feira, 27, servidores públicos do estado de São Paulo irão cruzar os braços
contra o sucateamento e as privatizações das empresas públicas e a falta de valorização da
categoria. Um grande ato está programado na Avenida Paulista, a partir das 16h, organizado
pelas centrais sindicais, entre elas a CUT, e sindicatos do conjunto do funcionalismo público.
Também estão previstas ações e assembleias em diferentes pontos da capital e da Grande São
Paulo (confira abaixo).

No começo de outubro, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) enviou à Assembleia Legislativa
o Projeto de Lei 920/2017, que prevê a limitação dos investimentos públicos por dois anos,
impactando setores da saúde, educação e demais serviços. O PL chega em uma conjuntura em
que os serviços públicos estaduais sofrem com o sucateamento e os servidores com a falta de
valorização. Além disso, a gestão do PSDB articula privatizações das empresas estatais.
A medida segue os moldes do congelamento, por 20 anos, dos investimentos públicos proposto
pelo governo ilegítimo de Michel Temer (PMDB). Além disso, no plano nacional, a Reforma
Trabalhista e a terceirização sem limites aprovadas pelo governo trarão impactos no
funcionalismo, precarizando ainda mais o trabalho desses funcionários.

Fonte = http://www.cutsp.org.br/noticias/servidores-publicos-de-sp-farao-paralisacao-nesta-sexta-dia-27-1dc9/

VEJA TAMBÉM

SISPESP CONVOCA TODOS SERVIDORES

O Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo (SISPESP) convoca todos os servidores públicos para mobilização geral no próximo dia 27.

 

 

 

Audiência pública combaterá PL 920/17

Da assessoria do deputado Carlos Giannazi

 

Download
Carlos Giannazi (à dir)

No próximo dia 26/10, parlamentares da oposição e representantes de entidades do fun­cionalismo vão confrontar o secretário da Fazenda, Helcio Tokeshi, sobre o Projeto de Lei 920/2017, que congela por dois anos os salários e a evolução funcional de todas as carreiras do serviço público.

A audiência pública, marcada para as 15h, no principal plenário da Assembleia Legislativa, atende a solicitação de Carlos Giannazi ao colégio de líderes. “Nós vamos mostrar a ele que esse projeto deve ser retirado imediatamente”, afirma o parlamentar, que questiona a renegociação da dívida estadual com a União à custa da penalização do funcionalismo e da qualidade dos serviços prestados à população. “Ao mesmo tempo que Alckmin arrocha salários, ele dá aos grandes grupos econômicos R$ 15 bilhões ao ano em benefícios fiscais”.

Em 17/10, um dia antes de a presidência da Alesp confirmar a realização da audiência, um grande evento na Casa, organizado com apoio de Giannazi, reuniu centenas de servidores de diversas categorias, algumas das quais sem reposição inflacionária já há quase quatro anos, como é o caso dos profissionais da educação, da segurança pública e do sistema prisional. O principal encaminhamento da reunião foi a adesão em massa do funcionalismo à paralisação que ocorrerá em 27/10, véspera do Dia do Servidor Público.

Fonte: https://www.al.sp.gov.br/noticia/?id=384538#

 

Informe: AGE (16/10) suspensa

Considerando que ainda não há posição do Governo quanto às reivindicações feitas pelos servidores do Procon-SP e que, no momento, não há mobilização/participação suficientes para se discutir outras medidas mais contundentes, a AFProcon informa que a Assembleia Geral Extraordinária, marcada para o dia 16/10/2017, está suspensa.

Tão logo a SJDC e a DEX se manifestem, e a AFProcon está cobrando uma resposta reiteradamente, a AGE será remarcada.

PROCESSO DO “QUINQUÊNIO” – ESCLARECIMENTOS

Tendo em vista a decisão judicial proferida no último dia 21/9, que julgou o recurso (agravo de petição), relativo à ação do “Quinquênio”, a AFProcon esclarece o seguinte:

1. A referida decisão foi desfavorável aos associados que não integraram a Lista da Assembleia que consta no processo, considerada pela juíza como sendo os beneficiários da ação. Assim, tanto os que já eram associados à época, mas não estavam naquela assembleia, como os que se associaram depois ficaram prejudicados com a decisão;

2. A AFProcon aguardava orientação do escritório de advocacia responsável por esse processo (Aparecido Inácio Advogados) para se manifestar oficialmente perante todos os prejudicados, por isso somente o faz neste momento;

3. O escritório do Dr. Aparecido Inácio informou que, diante dessa decisão desfavorável, já apresentou recurso (Recurso de Revista) contra a mesma diretamente no TST. No entanto, entende que será mais difícil reverter essa decisão;

4. O escritório Aparecido Inácio também informou que realiza estudo em busca de argumentos para tentar aproveitar o prazo prescricional da ação coletiva para as ações individuais que forem ajuizadas pelo escritório, argumento que também poderá ser utilizado por qualquer outro advogado, para tentar evitar maiores perdas aos prejudicados;

5. Como muitos associados já haviam tomado conhecimento dessa decisão prejudicial, alguns já se movimentaram ou se organizaram para ajuizamento de ação individual ou plúrima (em grupo). Nesse sentido, na quarta-feira (04/10), um grupo de associados se reuniu para trocar ideias e buscar juntos um caminho para defesa de seus direitos. A sede da AFProcon foi cedida a esse grupo de associados para tal finalidade;

6. Dessa forma, a AFProcon orienta a todos os associados prejudicados pela referida decisão judicial a procurar a assessoria jurídica da Associação (Dr. Luiz Duarte), durante o plantão mensal (o próximo será dia 11/10, das 12h30 às 16h30), ou mesmo através de contato direto com o escritório (tel.: 3107-6639 – e-mail: duartefilho@adv.oabsp.org.br). Os referidos associados, caso prefiram, podem procurar outro profissional de acordo com sua conveniência. Ressalta, porém, que a assessoria jurídica da AFProcon (Dr. Luiz Duarte) concede desconto de 50% no valor dos honorários, que somente serão pagos ao final do processo;

7. Os associados que pretenderem ajuizar ações individuais ou plúrimas (em grupo), poderão solicitar sua ficha de associado junto a AFProcon, através de e-mail para a diretoria administrativa: administrativo@afprocon.org.br.